Borrego de Montemor-o-Novo

​Carcaças ou as peças embaladas e refrigeradas, com peso compreendido entre 9 e os 12 kg, obtidos a partir da Raça Menino Branco Regional. Mantém a forma tradicional de maneio que confere à carne características organolépticas diferenciadas, sendo uma carne tenra, suculenta, textura suave, detentora de um "flaveur" característico não demasiado intenso.

O uso da Indicação Geográfica Protegida obriga a que a carne seja produzida de acordo com as regras estipuladas no caderno de especificações, o qual inclui, designadamente, a identificação dos animais, o saneamento e a assistência veterinária, o sistema de produção, a alimentação, as substâncias de uso interdito e as condições a observar no abate e conservação das carcaças. 

Comercialmente a carne do Borrego de Montemor-o-Novo pode apresentar-se em carcaças ou em peças acondicionadas em sacos ou recipientes apropriados. A rotulagem deve cumprir os requisitos da legislação em vigor mencionando também a Indicação Geográfica Protegida. O Borrego de Montemor-o-Novo deve ostentar a marca de certificação aposta pela respetiva entidade certificadora.