REInova

Re-industrialização, Empreendedorismo e Inovação nos setores produtivos tradicionais

O projeto tem por objetivo a criação e teste de uma nova metodologia internacional de incubação de ideias, adaptada às microempresas do setor agroalimentar, que aumente a intensidade tecnológica e de conhecimento com vista à formulação de produtos de excelência (totalmente novos ou adaptando os existentes), ajustados a nichos de mercado externos. Através de um processo de inovação aberta, serão estimuladas a atitude empreendedora, a criatividade e a inovação nas diversas fases da cadeia de valor desde a ideia até à entrada no mercado. A cooperação será um fator decisivo para potenciar a inovação disruptiva, otimizar processos, partilhar conhecimento e mercados, atingir dimensão crítica e minimizar barreiras culturais.

Promotor

Incubadora D. Dinis (PT)

Parceiros

  1. OPEN – Associação para Oportunidades Especificas de Negócio (PT)
  2. Instituto Politécnico de Castelo Branco – Escola Superior de Artes Aplicadas (PT)
  3. Instituto Politécnico de Leiria (PT)
  4. InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro (PT)
  5. Vitartis - Asociación de la Industria Alimentaria de Castilla y León (ES)
  6. Cámara Oficial de Comercio, Industria y Servicios de Badajoz (ES)
  7. Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo - ADRAL (PT)
  8. CTAEX - Asociación Empresarial Centro Tecnológico Nacional Agroalimentario
  9. "Extremadura" (ES)
  10. Instituto Tecnológico Agrario de Castilla y León (ITACyL) (ES)
  11. Cámara Oficial de Comercio, Industria y Servicios de Valladolid (PT)

Objetivos Específicos

Definir uma metodologia de incubação internacional a testar, para a criação de produtos de alto valor acrescentado, adaptada às microempresas do setor agroalimentar. Este objetivo é a base para a implementação do Serviço a criar no final do projeto, identificado no objetivo geral. Todos os parceiros partilharão as mesmas ferramentas e a mesma guideline, para a execução da cadeia de valor, sempre que surja um novo empreendedor ou uma PME que queira lançar um novo produto no mercado. Esta metodologia irá também definir os momentos e a formas de articulação entre os parceiros, por forma a garantir um trabalho em rede, um serviço de apoio completo abrangendo as várias fases da cadeia de valor e a integração de perspetivas transfronteiriças que facilitem a adaptação dos produtos aos mercados externos. Implementar e testar a metodologia em 40 empresas a criar ou já existentes. Este objetivo irá garantir a consolidação da metodologia uma vez que será testada em 40 casos concretos e em 5 NUT3 com contextos socioeconómicos e culturais diferentes. Irá ainda permitir reajustes que garantam a eficácia da metodologia em termos de impacto nas empresas beneficiárias e a sustentabilidade do serviço após o projeto. Por fim irá permitir reunir um conjunto de boas práticas que sirvam de estímulo às restantes empresas do setor e à definição de novas políticas de apoio à inovação no território. Capacitar os parceiros para a criação de um ecossistema transfronteiriço do setor agroalimentar, para lançamento de produtos de alto valor acrescentado. Este objetivo será cumprido com o envolvimento dos RH internos dos parceiros durante a fase de criação e teste da metodologia, que passarão por um processo de aprendizagem de novas ferramentas através da partilha de know how e através das conclusões retiradas da fase de teste. O envolvimento dos RH internos e a sua capacitação é importante para a replicabilidade e sustentabilidade do novo serviço a criar após o projeto, assim como para a definição de novas estratégias de desenvolvimento territorial em rede, concretizando-se e credibilizando-se o ecossistema criado através do projeto.

Principais Ações

  1. Identificação e preparação dos stakeholders
    1. Criação de uma nova metodologia internacional
    2. Mapeamento das empresas exemplos de boas práticas
    3. Workshops de apresentação do projeto
    4. Identificação das empresas com potencial para participação
  2. Implementação do novo serviço – Identificação de oportunidades
    1. Captação de PME'S para a inovação
    2. Workshops de criação de ideias
    3.  Estudos de mercado
  3. Implementação do novo serviço – Desenvolvimento de produtos
    1. Estudos de marketing para o reposicionamento do produto
    2. Serviços de Design
    3. Conceção e desenvolvimento tecnológico do produto
    4. Prototipagem
  4. Implementação do novo serviço – Validação
    1. Provas de mercado com consumidores estrangeiros
    2. Validação das tecnologias
    3. Exploração das oportunidades de proteção intelectual
    4. Definição de estratégias de implementação em novos mercados
    5. Conceção de planos de negócio
    6. Apresentação dos produtos em feiras internacionais
  5. Gestão e Coordenação
    1. Reunião com beneficiários
    2. Reprogramação financeira não substancial
    3. Relatórios trimestrais de execução
  6. Comunicação
    1. Atualização das redes sociais
    2. Atualização do site
    3. Press release 

Públicos-Alvo

  1. Empresas do setor agroalimentar com pouca cultura de inovação e empreendedores com intenção de criar uma empresa a curto prazo, selecionados para participar no projeto;
  2. As entidades locais e regionais que prestam apoio ao desenvolvimento económico das PMEs no setor agroalimentar e que utilizarão os guias e os manuais para apoiar mais empresas a iniciar os seus processos de reindustrialização, empreendedorismo e inovação;
  3.  Outras entidades locais e regionais​ que, embora não trabalhando no setor primário, poderão adaptar os guias e os manuais nos seus setores de atividade. 

Resultados Esperados

Espera-se criar as condições necessárias para a implementação de um novo serviço internacional que promova o trabalho em rede, a criação de empresas inovadoras com alto potencial e a reindustrialização de empresas já existentes, aumentando a competitividade e o crescimento do setor agroalimentar. A especialização neste setor e o foco nas estratégias de nicho são inovações do projeto, assim como o carácter internacional da implementação do serviço, com a partilha da cadeia de valor. A boa prática resultante do projeto servirá de base à definição de uma estratégia coletiva transfronteiriça dos parceiros, que consolide o ecossistema de inovação criado e potencie a valorização da origem geográfica dos novos produtos.

Duração

De 01/10/2015 a 30/09/2019

Total Investimento do Projeto (montante)

1.393 404,78€

Contribuição Comunitária (montante e referência ao programa de financiamento)

1.045 053,58 €

Programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020

Total Investimento ADRAL (montante)               

100 000,00 €

Cofinanciamento do Investimento ADRAL (montante)

75 000,00€

Outputs do projeto

Atividade 1

  1. Casos de estudo de empresas com boas práticas de inovação – publicação no portal do projeto
  2. Publicação digital de uma metodologia internacional para o programa de incubação
  3. Grelha com critérios de seleção das empresas
  4. Eventos de sensibilização e apresentação do projeto
  5. Plano estratégico do ecossistema para a fase pós projeto
Atividade 2
  1. Manual de formação digital de apoio à capacitação de PMEs para a Inovação
  2. Guia prático para geração de ideias
  3. Estudos do mercado agroalimentar na Asia, na América Latina e nos países da CPLP
 Atividade 3
  1. Manual de boas práticas de desenvolvimento de produto
  2. Fichas técnicas de produto
  3. Protótipos
  4. Planos de marketing
Atividade 4
  1. Plano de negócios
  2. Relatórios sobre potencial de proteção intelectual
  3. Relatórios de validação dos produtos nos eventos internacionais
  4. Provas de conceito
  5. Provas de mercado
​Atividade 5
  1. Eventos de apresentação de resultados
  2. Reuniões com decisores e redes de cooperação
  3. Portal do projetos em 3 línguas
  4. Criação de páginas no Facebook e Linkedin
  5. Newsletter do projeto em português e espanhol
  6. Brochuras de apresentação de resultados do projeto​

Site do projeto

http://www.reinova.eu/ 

 side_reinova02-01.jpg