Dardico

No Alentejo desde 1996

Paulo Pimentel - Presidente do Conselho

​“Tudo começou numa vertente comercial. Vendíamos para Portugal produtos de uma casa alemã e de uma belga. Depois, começamos a ver que os camiões faziam o retorno vazios e aí apareceu uma oportunidade de negócio. Porque é que não podiam levar produtos de Portugal? Começámos a pensar que produtos, a partir de Portugal, podiam ser concorrentes. Optámos pelos produtos mediterrânicos: os brócolos, os tomates, as courgettes. Começámos com pequenas quantidades noutras fábricas de processing. E mais tarde quando as outras fábricas deixaram de ter capacidade, pensamos em instalarmo-nos no Alentejo. Escolhemos Avis porque aqui havia mão de obra disponível e tradição de hortícolas. E como exportamos 100%, não distribuímos para Lisboa, não é para nós importante estar perto das zonas de consumo. Estamos perto de uma autoestrada que é o que nos interessa  e por outro lado , num raio de 90km produzimos tudo  o que interessa à fábrica. O nosso clima é muito bom para fazer os produtos mediterrânicos. Nós temos uma qualidade super, temos um brix muito grande nos nossos  produtos. Alguns dos nossos clientes pedem produtos portugueses. Só querem o tomate produzido em Portugal, os pimentos, as courgettes, exatamente  porque o nosso teor de açúcar é muito grande. Para isto só há um fator: o clima  e o nosso clima no Alentejo é muito propício. O nosso clima é muito importante para quem queira investir. O Alentejo tem muitas oportunidades. As pessoas têm de voltar a olhar para o Alentejo. Não talvez para os cereais mas para a horticultura que tem ainda muito para dar.​"

Paulo Pimentel - Presidente do Conselho de Administração

Parque Industrial De Avis, 7480-163 Avis

Informações Adicionais