Rede de GADE

São as estruturas das Câmaras Municipais que promovem atividades de desenvolvimento local assentes na divulgação das potencialidades concelhias e no apoio direto e personalizado aos agentes económicos.

​Objetivos

Um dos principais objetivos que as autarquias têm prosseguido e deverão continuar a prosseguir é a promoção do desenvolvimento económico e social dos respetivos concelhos, de forma integrada e racional, no sentido da melhoria das condições de vida das populações.

Neste contexto, desde 1995 que a Associação de Municípios do Distrito de Évora (AMDE) - substituída em 2008 pela Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC) -, em colaboração estreita com a Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL), tem vindo a promover a criação, nos seus municípios associados, de Gabinetes de Apoio ao Desenvolvimento Económico (GADE).

Desde então, os GADE têm-se assumido como estruturas das Câmaras Municipais que promovem atividades de desenvolvimento local assentes na divulgação das potencialidades concelhias e no apoio direto e personalizado aos agentes económicos, dando cumprimentos aos seguintes objetivos:

  • Divulgar as potencialidades concelhias e regionais para a promoção/reforço da base económica;
  • Promover ações para captação de novos investidores e apoiar a instalação de novas empresas;
  • Apoiar e acompanhar a elaboração de estudos e projetos locais e regionais;
  • Apoiar e colaborar com os agentes económicos na obtenção de financiamentos;
  • Disponibilizar informação sobre linhas de financiamento de programas nacionais e comunitários;
  • Assegurar a recolha e tratamento de elementos de carácter económico e social do concelho e da região, de forma a constituir bases de dados para disponibilização de informação aos agentes económicos, instituições e população em geral;
  • Promover ações de sensibilização e apoio a agentes económicos para modernização/reconversão/expansão de atividades já instaladas;
  • Propor à Câmara Municipal as ações tendentes a promover o desenvolvimento económico do concelho;
  • Dinamizar as potencialidades do Parque/Zona Industrial e outras estruturas de acolhimento empresarial do concelho a nível regional, nacional e internacional.

A lógica de funcionamento em rede dos GADE tem contribuído para evitar a duplicação de esforços na prossecução de objetivos comuns, potenciar resultados e experiências, possibilitar um contacto mais próximo entre os GADE e consequentemente a sua concertação em vários concelhos e a promoção conjunta pela área abrangida pela Rede.

Em Março de 2001, a Rede de Gades do Distrito de Évora é acreditada como Caso Exemplar de Modernização Administrativa pelo Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território, Secretaria de Estado da Administração Local, na sequência de candidatura apresentada pela AMDE.

Terminado o processo de implementação dos Gabinetes e criação da sua estrutura física e humana, estes têm procurado então aprofundar o trabalho realizado, melhorar os seus processos de comunicação e intervenção e reforçar a estrutura de rede que lhes está subjacente.

Assim em coordenação com a CIMAC e com a ADRAL, têm sido desenvolvidas diversas ações, das quais se destacam:

  • A realização de ações de formação para os técnicos dos GADE, sobre diversas temáticas de interesse para o trabalho de promoção e desenvolvimento económico local e regional;
  • A realização de “Ciclos de Encontros Temáticos” da Rede, rotativos entre os vários municípios da Rede e destinados a debater, de forma informal, temas pertinentes para a atividade dos GADE;
  • A criação de um Banco de Dados da Rede, através da recolha de informação de cariz socioeconómico para aumento do conhecimento sobre o tecido empresarial dos concelhos;
  • A organização de colóquios e debates vocacionados para os agentes económicos, realizados por vários Gades em parceria e em diversos pontos do Distrito;
  • A criação de materiais de promoção e divulgação da Rede e de cada um dos seus Gabinetes.